Idiomas

English French Spain Italian Portuguese Japanese Chinese Simplified

2 de novembro de 2017

O dia de finados não é o fim


  Apesar de muitos fazerem desta data, dia, 02 de novembro, "O dia de finados", um meio para lembrar de seus entes queridos, que já não se encontram mais no plano físico, a meu ver, trata-se de uma mera data porque a vida é algo que transcende as barreiras da própria morte. Existem coisas que vão além do que supomos compreender dentro do campo da extrafísica. Contudo, nesta data ocorreu-me lembrar das centenas de jovens que perderam suas vidas na tragédia do Rio Grande do Sul dentre outros aspectos. Fato muito triste e que se traduziu na segunda maior tragédia do país. A primeira foi em 17/12/1961 em Niterói na cidade do Rio de Janeiro, no “Gran Circo”, aonde mais de 500 pessoas morreram em razão de um incêndio. Coisas da vida. Logicamente que em estados e em ambientes distintos, porém em dimensões de sofrimento parecidos. Com base nisto venho através do meu blog solidarizar-me com todos os familiares dos aproximadamente 242 mortos vitimados pelo incêndio ocasionado na "Boate Kiss", no dia, 27 de janeiro de 2013, localizada em Santa Maria, região central do Rio Grande do Sul e no plano internacional  o terrível atentado contra o "World Trade Center, mas conhecido como as Torres Gêmeas",  ocorrido em 01 de setembro de 2001, bem como com todos que porventura perderam um integrante de sua família, um amigo seja há muito tempo ou recentemente. A oração com fé é um dos caminhos para sobrepujar, ou seja, vencer os abalos provocados pelos diversos contextos da vida.

  Nos dias atuais, infelizmente deparamo-nos seja em pequena ou grande quantidade com fatos chocantes como estes no brasil e no mundo o que deixa-nos profundamente tristes. Trata-se de uma tarefa desafiadora encontrar palavras neste momento para consolar os familiares das vítimas da tragédia do RS (Rio Grande do Sul), assim como de qualquer fato trágico. Fica extremamente difícil, pois somente as mesmas, sabem do tamanho do vazio e a dimensão da dor que assolam os seus corações. As palavras que encontro é a de que Deus, independente de credo religioso, possa confortá-los dando-lhes muita paz e auto controle porquê a circunstância mais do que nunca requer isto, e que seus corações possam ser preenchidos neste instante de uma força incomensurável e inesgotável e de dar-lhes a capacidade necessária para que vençam esta situação. Embora seja apenas uma fase de transição, a morte nunca foi encarada com bons olhos pela maioria das pessoas. O que dizer dentro deste contexto. Caros leitores é fundamental que encaremos os fatos como eles são. A não compreensão torna a dor ainda maior no tocante ao assunto em pauta. Falo da morte com tranquilidade porque ao longo da vida vi toda a minha família morrer. Tendo perdido o meu pai que era filho único e sendo eu, filho único e tendo eu, sido criado por minha saudosa avó paterna, acompanhei sem saídas o ritual fúnebre de cada um. Sofri muito e apesar de ser muito bem resolvido comigo mesmo, existem épocas festivas que trazem a baila lembranças memoráveis de um passado que se foi e do qual eu apenas lembro-me com gratidão, sem reclamar e sem em tempo algum me vitimizar. Apenas agradeço e peço a Deus, independente de religião, que continue dando-me forças para que eu prossiga nesta jornada levando a minha vida, com mais e mais fé, garra, obstinação e com a capacidade intelectual e experiência de vida para transmitir dentre outras coisas, alento a todas as  milhares de pessoas que acompanham as minhas páginas no Brasil e em todo o mundo. Para os que porventura tiverem curiosidade sobre a minha história de vida, no ano de 2013, mais precisamente no dia das mães, eu publiquei um artigo contando um pouquinho de minha vida. Segue o link: http://jluciano442.blogspot.com.br/2013/05/dia-das-maes_12.html

  Desde já, me coloco humildemente a disposição de todas as famílias, seja em oração ou da maneira que for necessário a fim de que este sofrimento possa ser amenizado. Desejo que todos tenham muita fé, pois ela é e sempre será a nossa bússola em meio aos desertos. Que todos que sofrem seja no Brasil e no mundo recebam o conforto e consolo neste momento. Reflitam e tenham um excelente dia!!!



João Luciano Silva da Costa