Idiomas

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

13 de agosto de 2017

O dia dos pais dentro da atual conjuntura

            


  Nesta data tão especial, muitos são os que estarão comemorando ao lado de seus pais, outros estarão nostálgicos lembrando do passado e se apercebendo de que já não possuem mais ao lado, aquele ombro amigo de um pai no qual possa repousar sua cabeça e buscar apoio através de conselhos. A figura paterna é algo fundamental no processo de crescimento e de formação de um indivíduo. Muitos são os filhos que abandonam os seus pais em asilos e sequer lembram-se da dedicação que estes imprimiram para verem seus filhos bem criados. A bem da verdade, sabemos que há pais que abandonam seus filhos, mas há os que foram e são genuinamente pais. Em meio aos dilemas da vida, percebo na grande maioria das vezes, mães que sozinhas criam seus filhos, ao passo de que também existem pais que o fazem. Muitos são os pais que criam seus filhos só e quando não, são excelentes pais sendo companheiros o tempo inteiro da mãe de seu ou de seus filhos. Penso que, isto endossa o papel do que de fato é ser pai, pois o exercício da paternidade é participar de maneira efetiva da criação de um filho e não delegar em absoluto para a mãe, todas as atribuições.

   Sou arrimo de família, portanto, filho único e perdi meu pai quando eu tinha apenas seis anos. Nunca me vitimei por isto ou qualquer outra coisa nesta vida. Faz parte, por mais complicado que seja. Não tenho família, mas enxergo a vida sob um ponto de vista bem abrangente e com gratidão. Tudo nessa vida passa. Como qualquer pessoa, já tive minhas tristezas, já que sou um ser humano. No entanto, jamais fui vencido por elas, pois cabe a mim ser autor da minha história. Ter maturidade para encarar as coisas com a naturalidade necessária é muito pertinente. Nem sempre foi assim. Afinal ter uma família e um pai que faz parte da estrutura familiar são fundamentais. No entanto, saber lidar com as circunstâncias é algo fantástico e resiliente. Ame seu pai. Já aos pais que não demonstram amor pelo seu filho, procurem compreender a importância que reside no dar e receber o amor. Isto faz imensa diferença na vida. Procurem encontrar o caminho para que este bloqueio se desfaça. O ser humano vive muitas vezes, envolto a tantos cárceres como o do isolamento e da incapacidade de demonstrar seus sentimentos que faz a vida perder o seu sabor. Viver é ser pleno e uma das características da plenitude é a de ter a capacidade de demonstrar os sentimentos. O enrijecimento não leva a nada. Sei que nesta linda data existem muitos pais brigados com seus filhos e filhos brigados com seus pais. Saibam que a magoa não o levará a nada. Seja o que for que um tenha feito para o outro, de forma intencional ou não procure se perdoar e perdoar, pois desta vida não levamos absolutamente nada. Muitos ao tentar perdoar encontrarão a barreira do orgulho, mas procure dentro de si e, sobretudo em Deus, independente de religião, a capacidade de que precisa para praticar o amor, porque só o amor constrói. 

Conclusão, com amor tudo se faz e se refaz. Neste dia dos pais abrace o seu melhor amigo: o seu pai e demonstre a ele, todo o amor que possuí. Nunca se esqueçam de que muitos, assim como eu, gostariam de ter no dia de hoje, um pai para abraçar e tantos outros o tem e não valorizam. Abrace o seu pai e diga o quanto o ama. A vida é breve demais para que sejamos presos a orgulhos bestas e sem o menor fundamento. Desejo a todos os pais do Brasil e do mundo, que leem as minhas obras, um feliz dia dos pais !!!



João Luciano Silva da Costa.