Idiomas

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

22 de julho de 2015

As redes sociais dentro do contexto atual



 Com o avanço tecnológico e o advento da internet, tivemos o crescente processo de globalização, e consequentemente o surgimento das redes sociais, que hoje em dia, é um dos meios de comunicação mais utilizados em todo o mundo. Uma verdadeira febre. Pessoas  fazem uso deste mecanismo para criar vínculos virtuais, compartilhar algo ou como meio de entretenimento. Para muitos se trata de um contato secundário, pois já conhecem as pessoas com as quais interagem, já para outras o contato é apenas virtual, pois não conhecem seus interlocutores. Exatamente aí que residem os riscos. É uma questão muito séria quando nos comunicamos com alguém que não conhecemos pessoalmente. Existem indivíduos que utilizam perfis falsos, conhecidos popularmente, como "fakes". Perfis cujos quais, muitos criminosos, tais como pedófilos, estelionatários, dentre outros se valem para cometerem seus crimes, que em muitos casos passam despercebidos. Penso que, as redes sociais são meios plausíveis, no entanto, possuem os seus malefícios. Pessoas que ainda não possuem um computador, fazem uso das chamadas "Lan houses, como é visto na imagem em tela.

  Entretanto, se não bastasse, há um crescente processo de isolamento que em parte se deve a realidade violenta das grandes metrópoles, o que a rigor têm contribuído para o desaparecimento das relações sociais tradicionais, vivenciadas através do olho no olho e um vertiginoso aumento do uso da internet. Sei que vivemos em um mundo onde á existência das redes sociais se tornaram imprescindíveis e de que, os tempos são outros, mas a cautela é um pressuposto elementar. Atualmente as pessoas estão cada vez mais distantes uma das outras.  Adentrando a sociabilidade, o convívio com outras pessoas no dia a dia longe das telas de computadores ou de um smartfone ou coisa do gênero, permite ao ser humano, a percepção de variantes que só são possíveis fora do contexto virtual. A comunicação virtual não é a minha preocupação maior. Contudo, friso e destaco aqui, questões que precisam ser refletidas por todos. As relações sociais estabelecidas por meio de sites de relacionamentos compartilhando fotos e informações pessoais são riscos sem precedentes. Entretanto, atualmente as refeições se dão ao lado de um celular, com acesso a internet, com aplicativos tais como: whatsapp, jogos etc, ou seja, não há entre muitas pessoas, uma relação de convívio social. Ao dedicar tempo para estes aplicativos muitos se esquecem que seus familiares e amigos já não fazem mais parte de suas rotinas normais.  As refeições em família, os diálogos, os passeios, as viagens e enfim, tudo que diz respeito as relações humanas passou a se resumir  a um mero computador ou celular. Isto precisa mudar. Não estou aqui, pedindo para que nos distanciemos do que a tecnologia nos oferece, mas que a utilizemos com muita parcimônia. A ausência da sociabilidade tradicional gera comprometimento das relações futuras de um ser humano, o tornando individualista e insociável . A existência das redes sociais é um fato que já está inserido no contexto social,  Apenas trago a baila a pertinência que deve se ter ao utilizá-las. Trata-se de segurança, pois os contatos virtuais deveriam sempre, ocuparem o segundo plano. Para a construção de um futuro pacífico e justo é imprescindível á preservação das relações humanas. 

 Conclusão, sabedoria e toda cautela possível são palavras chaves, quando o assunto é rede social, Com uma realidade cuja qual, tantas pessoas se travestem da imagem do bem atrás de perfis falsos. As relações sociais nascidas do contato pessoal, olho no olho é a base para que o diálogo, a convivência e a tolerância sejam exercidas. Reflitam e tenham um excelente dia!!!


João Luciano Silva da Costa.