Idiomas

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

18 de março de 2015

O Brasil e o Clamor de seu Povo

                         
 O último dia, 15 de Março de 2015 ficará para a história como a data em que o povo voltou a fazer uso de seu poder. Diante de um quadro de injustiças sociais, corrupções, aumento de impostos, educação deficitária, sistema de saúde precário dentre outros, o povo foi ás ruas e clamou por reforma política pedindo dentre outras coisas, a saída da atual presidente por meio do impeachment.  A meu ver, foi um momento histórico para o Brasil que há muito precisava do brado de seu povo contra todas as medidas descabidas, infundadas e inaceitáveis do governo, que literalmente por falta de uma gestão condizente deixou e tem deixado seu povo na mais absoluta deriva. A única coisa que não se pode aceitar e que tem sido defendido por um seguimento do povo é a proposta de retorno do Regime Militar. Regime este que na minha concepção, fora o pior sistema de gestão de todos os tempos, pois o mesmo quando ditava as regras no Brasil no período entre 1964 á 1985 por meio do que á época cunhou-se chamar de golpe militar, levou o país ao mais completo retrocesso social, pois subjugava o povo a ditadura, exclusão de inúmeros direitos dentre os quais o direito democrático de manifestar-se, direitos humanos e á proibição da liberdade de expressão. 

  Ordem e progresso são palavras que fazem parte da bandeira brasileira, mas certamente progresso é algo que não faz parte da realidade de seu povo. Contudo, quero saber, onde está á ordem e em que setor existe progresso? Um governo contraditório em suas atuações, pois sequer oferece ao seu povo, direitos sociais que considero como direitos básicos determinados por lei, tais como; saúde, educação, trabalho, salário digno, moradia dentre outros, como estabelece e regula á Constituição Federal em seu artigo: 6°. Sem contar que é um governo incauto e leviano que abraça como lema partidário: “Brasil: Pátria Educadora”, que pátria educadora é essa? A que oferece um programa de inserção do povo na faculdade sem que este tenha uma educação infantil, fundamental e secundária de qualidade e com isso lá na frente seja um profissional mal preparado. Não sou contra a que todos tenham acesso a faculdade, mas penso que se é para fazer um trabalho de inserção que se faça isso de maneira plena, oferecendo uma educação de qualidade em todas as suas fases, desde o pré-escolar á faculdade e não em partes. Isto sim capacita bem uma pessoa, para que esta entre na vida acadêmica preparada. Desculpem-me a sinceridade, mas falar sobre um programa político, para a inserção do povo na universidade, sem antes cuidar de toda á estrutura básica  de ensino é leviano. Tudo começa na educação estrutural que é a educação de base. Esta que é a maneira sólida de se educar. Muitos sabem ou pelo menos deveria saber que não se forma um profissional de excelência sem uma exímia educação de base.

 Enfim, a conclusão que se tem a respeito de todo este processo é positiva, pois o povo voltou ás ruas reivindicando por seus direitos. Há os que protejam e defenda de forma veemente o atual governo, o que é normal, e deve ser respeitado porque possuímos direitos iguais. Entretanto, o mais importante é que as manifestações sejam feitas de forma ordeira e pacífica, como estabelece o artigo: 5° inciso XVI da Constituição Federal. Enfim, desejo que os resultado dessas manifestações rendam bons frutos, pois certamente os referidos protestos já fez com que o governo se movimente para pensar sobre as mudanças necessárias. Deixo aqui, o convite  para que todos curtam á minha página: https://www.facebook.com/JoaoLucianoSilvaCosta.com.br. Reflitam e tenham um excelente dia!!!


João Luciano Silva da Costa.