Idiomas

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

8 de janeiro de 2015

Reflexões sobre as perspectivas de um novo ano

   

 A transição de ano é marcada por diversos festejos e, sobretudo, pelo balanço sobre as adversidades e vitórias enfrentadas no ano anterior. Entretanto, com base neste contexto, são feitos planejamentos e traçadas as metas, com o pensamento convicto de que, o ano vindouro será de novas e grandiosas conquistas em todas as áreas da vida. Sem contar que é um momento excelente para redefinir rumos e demarcar novas metas. Todos os propósitos que, permeiam a mente humana, por mais consistentes e seguros que sejam, caminham pela corda bamba da incerteza do futuro. Quando cito o futuro, não quero levá-los a insegurança e a falta de estímulo. Jamais! Apenas penso ser de extrema relevância que trabalhemos nossos projetos de vida, com o que, cunho chamar aqui, de plano B. Aliás, nunca sabemos sobre o futuro. Nada de negativo, somente a percepção para algo tão presente na vida de todos nós, as mudanças naturais que fogem ao controle humano. Discorrer sobre isto, pode parecer loucura, mas tem todo o sentido. Quantas não são as pessoas que planejam determinada coisa e depara-se com outra, e digo isto, não por falta de foco e dedicação, mas pelo simples fato de quê a realidade muda a todo o instante. Uma idéia que concebida hoje, amanhã pode já não ser factível. É muito pertinente atentar-se para tais mudanças inerentes a vida, bem como adequar-se a elas, sem, contudo, se acomodar.

 As bases sólidas para a concretização de todos os anseios que idealizamos ao longo da vida sustentam-se na mudança de mentalidade e atitudes, pois quando uma pessoa, enquanto ser social e, sobretudo espiritual sofre mudanças tudo a sua volta tende a melhorar porque, seja no campo profissional, amoroso ou das amizades o progresso esteve e sempre estará ligado á evolução que temos. Ou seja, a cada fração que evoluímos, permitimos aos poucos que um portal seja aberto a nossa frente. Não adianta querer ter êxito em uma área em detrimento de outra. Tudo funciona em conjunto e como tal, não poderia deixar de se concretizar em conjunto. Não se trata de uma mera conjectura, mas sim de um fato irrefutável. A vida caros leitores, nos oferece exatamente o resultado de tudo que semeamos. Não adianta ter sucesso profissional e viver solitário, não adianta ser um bem sucedido empresário, advogado, médico ou de qualquer outra área e querer ter bom relacionamento com seus funcionários, se este ao chegar em casa não consegue estabelecer uma relação salutar composta de respeito, entendimento, harmonia e, sobretudo, de amor com a sua própria família. O profissional tem que estar bem nos dois aspetos. Do contrário as coisas não fluirão como o almejado. A balança não pode estar desnivelada. Uma pessoa não tem como sentir-se realizada plenamente só porque alcançou seus objetivos profissionais. 

 Conclusão, a vida requer muito mais de nós, do que imaginamos. O sol nasce para todos, mas brilha para uma minoria em razão de diversos fatores. É fundamental que todos se apercebam disto. A cada dia a vida nos dá um aviso sobre o que espera de nós. Basta tão somente, que paremos, reflitamos e sejamos humildes o bastante, para dar ouvidos e por em prática o que é necessário e, portanto conquistemos a tão sonhada plenitude, embora nós, enquanto seres inquietantes, nunca nos sintamos absolutamente realizados. A partir de tudo que discorri, faço votos de que nossos sonhos sejam alcançados e que acima de tudo, sejamos felizes em todas as nossas escolhas. Faço votos também de que Deus, independente de credo religioso, ilumine ainda mais as nossas vidas. Feliz 2015!!!





João Luciano Silva da Costa.