Idiomas

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

10 de agosto de 2014

Dia dos pais



  Atualmente a figura paterna, assumi  uma relevância ainda maior no seio familiar. Os pais auxiliam no cuidado de seus filhos, a suas esposas, bem como com isto, tornaram-se figuras ainda mais importantes. Contudo, no passado a realidade não era assim. O machismo arraigado de uma ignorância que imperava a época, fazia com que muitos pais delegassem  a mulher a missão singular de criar seus filhos, quando na verdade o mesmo deveria ser co-participante em tudo. O pai apenas era o provedor financeiro.

 Bom perceber que com o passar do anos, muitas pessoas tenham reformulado suas maneiras de pensarem e agirem.  Só para  se ter uma idéia, muitos são os casos em que os pais, sozinhos, e exemplarmente criam seus filhos, seja em virtude do falecimento de sua companheira ou pelo abandono da mesma, ou seja, isto é um fator indicativo  do quanto o papel do pai é de alta magnitude. Ser pai é muito além de simplesmente representar uma figura provedora. É sobretudo, estar presente na vida de um filho e de sua companheira, sempre. 

 Conclusão: Muitos não imaginam o quanto é relevante a presença de um pai na educação de uma criança. Eu, por exemplo,  não tive a presença de um pai e mãe biológicos, mas tive a  participação ativa de minha mãe-avó, que com sua sabedoria e pulso firme tornou-me no homem que sou, sem contudo, deixar de reconhecer o meu esforço para isto. Mesmo assim, trata-se de caso isolado. O fundamental é que o pai e a mãe estejam sempre presentes na criação dos seus filhos. Reflitam e tenham um ótimo dia.


João Costa.