Idiomas

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

12 de junho de 2014

O Amor e sua Essência


 O amor expressado em versos, prosas, músicas é lindo, mas o que de fato revela o amor são as atitudes. Elas sim valem mais do que mil palavras, porém é triste saber que nem sempre, na pratica o amor é exercido concretamente por muitas pessoas que simplesmente o possuem na teoria. A conotação verdadeira da palavra amor pode ser claramente percebida através do tranbordamento de carinho, companheirismo e lealdade, bem como do desprovimento de interesses materiais. Viver o amor é um exercício diurno, ou seja, durante dia e noite.

 Este sentimento está presente em tudo nas nossas vidas, porém falar sobre a sua essência requer um tato especial porque o mesmo, a meu ver, tem uma singeleza  e  uma complexidade que lhe é toda peculiar, haja vista a  magnitude da sua força. Na minha concepção, soa muito falso falar de amor sob o prisma de contos de fadas, quando na verdade o que conta é o vivenciamento em sua plenitude, quando o ser humano consegue amar dentre outras coisas, sem aprisionar por cíumes em virtude de uma posse que este imagina ter e não a tem sobre quem quer que seja. Em uma relação constituída por um verdadeiro amor não existe imposições, aprisionamentos , agressões ou coisas do tipo, pois atitudes como as referidas ferem e acabam com a preciosidade de tal sentimento. O amor é como uma flor que para ter vida necessita ser regado todos os dias, como bem ilustra a imagem em tela.

 enfim, o amor puro, despretensioso e sem interesses materiais é a mola propulsora, para que consigamos mesmo em meio a tantos desamores, vislumbrarmos um mundo melhor e de relações sociais genuinamente sólidas. Reflitam e tenham um ótimo dia.


João Costa.