Idiomas

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

4 de outubro de 2013

Os professores e o descaso dos governantes


 Na minha concepção a valorização dos professores nos trabalhos de alfabetização, bem como de toda a formação do aluno para o seu ingresso na vida acadêmica é um dos caminhos para a melhoria da qualidade de vida no Brasil e nos países que vivenciam uma realidade de retrocesso em matéria de qualidade do ensino.

 O Brasil muito deve a seus educadores que mesmo em meio a uma estrutura caótica lutam todos os dias, para darem o seu  melhor a milhões de alunos. A greve e as reivindicações atuais realizadas na cidade do Rio de Janeiro ecoam pelo país, e certamente é um marco histórico. O governantes, sem generalizar nunca tiveram a preocupação de darem aos professores salários dignos. Bilhões de reais são gastos nos canteiros de obras, porém o salário dos professores é uma vergonha. Não sou contra as obras, desde que, o dinheiro público seja utilizado com bom senso. Apenas constato que em nosso país os governantes investem em obras, com as descabidas desculpas de que teremos eventos muito importantes e em contrapartida tenho a clara percepção de uma política de cargos e salários que não beneficia em nada a categoria de educadores, bem como torna a mesma desmotivada para o exercício de suas funções o que a rigor contribui para o aumento do déficit da qualidade educacional. Chega de baixos salários, basta de tanta cara de pau de governantes que sem generalizar, recebem salários altíssimos, enquanto que os menos favorecidos padecem. Digo isto, pois neste impasse entre os agentes públicos e professores os que mais perdem são os alunos, que ficam sem aulas. A luta dos educadores é legítima, porém temos que pensar também na situação dos estudantes. Portanto conclamo que as autoridades resolvam de uma vez por todas esta vergonhosa situação. Quero vislumbrar os estudantes nas escolas como ilustra a imagem em tela.

 Lamentavelmente no Brasil, para que algo aconteça são necessárias as mobilizações. Trata-se de um absurdo. Enquanto vivermos esta realidade nunca veremos o Brasil alcançar a categoria de país de primeiro mundo, pois um bom país é conhecido pelo maciço investimento que faz em educação e em outras áreas tão importantes quanto. Ver este triste cenário de precariedade do ensino público Brasileiro me remete aos expoentes idealizadores Brasileiros de uma educação de qualidade como: Paulo Freire, Anísio Teixeira e Darcy Ribeiro que foram eminentes conhecedores da mazela educacional Brasileira. Não trato aqui de maneira isolada sobre o Rio de Janeiro que protagonizou está questão, pois o problema relativo à educação é de âmbito nacional. Reflitam e tenham um ótimo dia.



João Costa.