Idiomas

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

14 de junho de 2013

Maus tratos aos animais


 Lamentavelmente tomamos conhecimento ou vemos animais serem brutalmente vitimados por maus tratos que são praticados por pessoas desprovidas de qualquer espírito humanístico. Chego a questionar se são realmente seres humanos, pois na minha concepção são monstros travestidos de humanos, pois quem tem o mínimo de senso jamais pratica qualquer violência e sobretudo contra os animais que são seres absolutamente inofensivos. 

 Destaco, contudo que a Suipa (Sociedade  União Internacional Protetora dos Animais) deve cobrar das autoridades públicas um rigor maior em relação às questões relativas aos animais que padecem de cuidados e proteção. Somente esta instituição a meu ver, por mais que tenha boa vontade em fazê-lo não detêm poderes suficientes para tal. Agora é público e notório as legislações que tratam da questão. Dentre as quais temos a "Declaração Universal dos Direitos dos Animais", proclamada  pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e cultura) em Sessão realizada na capital da Bélgica em Bruxelas em, 27 de Janeiro de 1978. Outra proposta que tenho é que os representantes da "Suipa" reunam-se com deputados e vereadores para que os mesmos, façam emendas as  leis existentes para que as tornem ainda mais rígidas. Sei que a referida instituição conhece os trâmites, porém tenho como cidadão o direito de sinalizar posicionamentos que tragam algo de mais concreto no combate aos que praticam maus tratos aos animais. Uma outra questão que quero manifestar aqui e aí que me perdoem as religiões, pois não se trata de credo, mas ao zelo pelo animais. Levanto aqui uma polêmica questão: Como que é permitido tendo em vista o rigor defendido pela sociedade protetora de animais e as leis vigentes que  tais sejam sacrificados em rituais macabros de magia negra no Brasil e no mundo? Se as leis foram criadas para a defesa dos animais como podemos permitir que os mesmos, sejam objeto de torturas e  levados a morte por determinados seguimentos religiosos ou seitas satânicas? Vejo pertinentes estes questionamentos, pois fazem parte de nosso dever racional não aceitarmos as coisas como nos são passadas meramente pela história. Não quero fazer juízo de valor sobre está ou aquela religião, até porquê não defendo bandeiras, mas sim atitudes que venham tornarem muitas pessoas sensíveis a causas humanitárias e sobretudo que estas lutem para que juntos construamos um mundo onde impere a bondade, bons princípios e atitudes, coisas que raramente tenho visto o que é uma lástima. Ressalto a elementar importância de lutarmos sem cessarmos para que outras espécies de animais não sejam extintas como já foram inúmeras outras em razão sem generalizar da crueldade humana.

 Vivemos em um mundo que atingiu um grau de individualismo, egoísmo e maldade tão incomensuráveis que os animais passaram de certa forma a assumirem um papel fundamental na vida de idosos que vivem sozinhos, crianças e adultos de um modo geral, e até mesmo na reabilitação de pessoas sejam elas portadoras  de algum tipo de deficiência psicomotora que se caracteriza pelo déficit mental, paraplégicos que caracterizam-se pela paralisia da cintura para baixo, em outros tratamentos como no caso da superação da depressão e etc. Penso que, tudo que abordei aqui revela a enorme relevância que os animais sempre possuíram e mais do que nunca representam no contexto atual. Deixo aqui, contudo o meu total repúdio a toda e qualquer forma de perversidade e conclamo a todos para uma reflexão sobre o tema em pauta. Sonho com o dia em que viveremos em um mundo aonde os animais possam terem a tranqüilidade que tinham em tempos passados, bem como nós seres humanos. Tenham um ótimo dia!





João Costa.