Idiomas

Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish

24 de maio de 2013

A perda de um filho

  De maneiras prematuras, injustas ou naturais muitas mães no Brasil e no mundo são acometidas da perda de seus filhos, e não encontram meios para suportarem a dor descomunal que lhes sobrevém. 

  As dificuldades em lidarem com os sofrimentos são sem sombras de dúvidas uma das vias mais dolorosas e complexas que um ser humano pode passar. Por vezes a magnitude das dores são tamanhas, que até mesmo um psicólogo não consegue eliminar ou atenuar, pois existem sofrimentos que como o que esta em pauta, transcendem o que há de natural. No caso especifico da perda de um filho sabemos que uma mãe padece de uma dor tão incalculável que ninguém é capaz de mensurá-la. Somente uma mulher que é dotada da dádiva sublime de gerar um ser e tem um filho pode ter a idéia, porém caros leitores não trago aqui, e nem tenho está pretensão a solução para esta dor, mas penso que, a mesma tem um remédio inquestionável que está na fé genuína em Deus independente de credo religioso. A fé é um pressuposto elementar neste momento e em todas as circunstâncias de nossas vidas por isto deixo aqui a todas as mães que porventura tenham ou estejam vivenciando uma perda os meus sinceros votos de que superem está dor.

  Tenham sempre em mente que a vida é uma passagem e que muitos apenas passam por ela rapidamente por  motivos que lá na frente o própria vida encarregará de dar o entendimento esperado. Nunca desanimem. Acreditem sempre que existe uma explicação para tudo. Na vida estamos sujeitos a tudo isto e nunca, por mais difíceis e incompreensíveis que possam serem as dificuldades desistam de viverem e lutarem ainda que sem motivação, pois tudo começa na mente. Busquem nos bons pensamentos o caminho para a sobrevivência em meio as perdas, aflições e dificuldades que passaram, enfrentem ou vivenciarão no decurso de suas vidas. Vejam a vida como a imagem em tela. Um caminho pelo qual passamos entre árvores e que também pisamos em espinhos. Reflitam e tenham um ótimo dia.



João Costa.