Idiomas

English French Spain Italian Portuguese Japanese Chinese Simplified

27 de fevereiro de 2013

Discriminação profissional


 Infelizmente desde muito tempo percebo que inúmeras pessoas são desprovidas de qualquer tipo de humildade e compaixão para com o seu próximo em especial para com pessoas que exercem determinadas funções e acabam por desprezar os mesmos.

 Sempre faço questão de frisar que ser humilde é o caminho para o sucesso e que tudo é passageiro o que a rigor já revela a nossa vulnerabilidade enquanto seres humanos. Imaginar que muitos sequer olham para profissionais que atuam como: Gari, garçom, lavador de pratos, empregada doméstica, faxineiro e etc, como se estes fossem inferiores e se esquecerem que tais são seres humanos tanto quanto qualquer outra pessoa é muito triste.    O que diferencia um pobre de um rico? O dinheiro? O lugar aonde mora? Caros leitores desta vida não levamos nada e o dinheiro que possuímos, lugar onde moramos, a classe social a que pertencemos não define o que somos sob hipótese alguma e tampouco faz alguma diferença, pois o que esta em debate não é o ter mais sim o ser. Perdoem-me a franqueza, mas costumo dizer que se no término de nossas vidas tivermos alguém que se preocupe em nos vestir ainda sairemos no lucro. Em suma o que quero deixar bem claro é que embora alguém possa possuir um bem material ou um grau de cultura elevado, este não tem o direito de humilhar e nem muito menos desconsiderar a importância dos que não tiveram o mesmo privilégio e vivem a margem da sociedade em funções tão dignas quanto, porém o que é lamentável é o preconceito.

 
  Quando sairmos do campo físico e passarmos para o plano espiritual e aí não adentrarei em detalhes, pois cada um tem a sua religião o que faço questão de salientar que respeito muito, nada levaremos deste planeta. Tratar a todos com a devida dignidade e de maneira igual enaltece Deus, emadurece o ser humano como ser sociável e enobrece o espírito. Reflitam e tenham um ótimo dia!






João Costa.